O Estado, a cana de pesca e o livro de instruções

Mais do que insistir numa competitividade da economia baseada em baixos salários, obteríamos muito melhores resultados se empresas e decisores públicos investissem seriamente na formação e na qualificação dos empresários portugueses. É que não chega dar a cana ao pescador se esta não vier com o livro de instruções.

11 de dezembro de 2017

Colabore Connosco e receba a nossa newsletter

Fique a par das últimas novidades e eventos da Cidadania Social e receba os nossos artigos de opinião.